terça-feira, 24 de abril de 2007

"Traficando Informação"

No último texto, ressaltei o pré-conceito musical destacando o Racionais Mc, hoje atenderei o pedido de uma fã assídua deste blog.

O título deste post é o nome de uma música do Mensageiro da Verdade, mais conhecido como MV Bill. O rapper é sinônimo da luta contra o racismo e a desigualdade social.

Suas letras destacam principalmente a passividade da sociedade com relação à situação dos negros, pobres, moradores da favela. Com a batida tradicional de rap, ele interpreta suas canções com um tom forte, demonstrando seu protesto.

Graças ao “Falcão: meninos do tráfico”, documentário produzido no ano passado, por MV Bill, pelo seu empresário Celso Atahyde, pelo centro de áudio visual da Central Única das Favelas, e apresentado pelo Fantástico, o rapper conseguiu uma notoriedade maior para sua causa social. Recentemente o documentário recebeu o Prêmio Internacional de Jornalismo Rei da Espanha.

“Não sou o Movimento Negro, sou o preto em movimento”, MV Bill.

p.s. Leia o post abaixo!

14 comentários:

Giulliana Martinelli disse...

Sá, parabéns pelo post!
Apesar d eu naum ser fã ardoroooosa d rap, eu ouço um pouquinho, e acho mto legal o trabalho q eles desenvolvem. O rap, por mais agressivo q possa às vezes parecer, eh o melhor retrato q c tem da realidade q nós, ouvintes, naum vivemos. Qdo eu vejo os rappers americanos dizendo q eles fazem o verdadeiro rap, eu penso logo q eh besteira...ou será q o verdadeiro sentido do rap eh falar sobre mulher bonita, dinheiro, "bling bling" e sexo?! Pra mim isso eh cuspir na realidade, eh negar o lugar d onde veio!
Bjoos Sassá, mandou mto bem! ;0)

Vica Prestes disse...

não fui a primeira... mas acredito que nem serei a última. adorei a frase do fechamento. realidade só tem quem vive.

Felipe Simi disse...

Puxa, Sá, achei animal o "Só Deus pode me julgar"! E o último, que fala do MV Bill então... (tem até clipe). Ci, Giu, Carol, gostei de navegar no blog de vocês. Parabéns pra todas! Beijos!

Bruno disse...

sá....passando só pra homenagear seu blog...um abraço...

Carlos Eduardo disse...

Boa, Sá!! Belo post!! Gosto de MV Bill. Essa frase é boa:

“Não sou o Movimento Negro, sou o preto em movimento”. E é, mesmo.

Um Bjo!!

PS: quero ver post da vida do Macarrão também, hein?! hahahauahah

cinco em um disse...

Sempre gostei de MV Bill, não sei pq...
Agora de vc eu ainda tenho dúvidas se gosto!
HAUhUAHuHAUhuHAUh!

Beijos, queridonaaa!

Lette! =]

Carolina Pera disse...

Sáaaa a fã não comentou? Que fã é essa? haahaahah acho que estou perdida no mundo virtual

Silvia Song disse...

Eu li....
mas não tenho um comentário..por isso,só passei aqui pra deixar um "oi".
ai como eu sou patética!

Rika disse...

Leia o livro dos falcões que é bacanérrimo! Mudou minha visão da vida nas favelas, do MV Bill que fez um trabalho demais com esse documentário e livro e tem letras fortíssimasque fazem as pessoas realmente pensarem!

Beijos Sá!

Bianca Hayashi disse...

Serei redundante em afirmar que adorei a frase que fecha o post! Mas adorei meeeeesmo!

Carolina Pera disse...

Sá, o Zeca Baleiro diz: "As meninas do ardim gostam de Rap", mas que meninas do jardim? Que jardim? Será Jardins?? há há

Sabrina Machado disse...

hehehe... Zeca Baleiro é demais carol...

Então, qnd ele segue a música ele diz q as meninas dos jardins gostam de happy end!!!

DEMAIS, HEIN!!!

E CADÊ MINHA FÃ ASSÍDUA???

Sabrina Machado disse...

o proximo post tem que ser dedicado ao Mano Brown. Ja que o Suplicy teve inspiracao para a musica que declamou na Camara aqui, quem sabe o nosso MV BIll paulista nao toma `um tapa na cara`.

Anônimo disse...

o post acima eh da Lucy Barradas...