terça-feira, 5 de junho de 2007

Crônica de um amigo

Desentendimentos. Idéias contrárias. Músicas fora do tom. Desafinar, não entoar as cifras, pois elas estão erradas.

Eu tenho um amigo. Você sabe o que é ter um amigo?

Mas acho que não o tenho, ele me tem. Cumplicidade!

Quando estou triste, sempre ao meu lado, quando feliz, comemora junto comigo. Mas às vezes, meio sem querer, sem perceber, o deixo de canto. Ele chora. Eu choro. Nada é intencional.

Mas ele nunca me abandonou, e eu nunca percebi isso, pelo menos até hoje.

Ah... o meu amigo! Não reclama, não me desampara, me alivia e sempre me ajuda, sinônimo de perfeição, eu não!

Eu tenho um violão, você não?

Pena, te desejo o melhor amigo do mundo! E não me pergunte se ele é mais meu amigo do que você, pois já sabe a resposta, sabe por quê? Ele jamais, me perguntaria se o trocaria por outro amigo!

Sabrina prometeu que não postaria letra de música neste mês, porém nunca disse que não faria uma crônica. E para àqueles que não têm um amigo de verdade, tenha um virtual: Visual Acoustics

10 comentários:

Silvia Song disse...

E isso me faz pensar...eu preciso comprar um violão!
bonito texto
bjo

Lucas disse...

Imagino que nas noites de angústia, muito Edson e Hudson já rolou nesse violão, viu?
Gostei da foto, achei bonitinha, hahaahahahahah

Da mesma forma que o violão é um ótimo parceiro pra você, uma bola de futebol é uma amiga inseperável pra mim, viu?

Beijos, Sá.

vica disse...

bem legal o texto. crônicas são legais. até.

Bianca Hayashi disse...

Ah, que bonito!
Eu não tenho um violão, mas já tentei tocar... não tenho jeito.

Fiquei pensando qual seria meu amigo inseparável. Acho que seriam as mil folhas que tenho espalhadas no meu quarto. Triste ou feliz, elas me acompanham e me deixam escrever e refletir e desabafar...

Beijos, moça!

carolina pera disse...

Sá, nunca te perguntei se me trocaria, acho que sou igual seu violão rsrsrs


bye!!!

vamos fazer o trabalho mulherrrr

Gi Godoi disse...

Eu queria muito ter um amigo desse, mas tenho um sério problema de decoordenação motora...
Simplesmente não consigo lidar com nenhum instrumento musical...
Mas ok, eu já superei!!

Parabéns pelo dom, o dom da coordenação motora!

Beijos!

Erika Cerutti disse...

Um violão...sempre quis saber usar! HAHAHAHA...ninguém é sinônimo de perfeição e as pessoas precisavam aprender isso; umas pra colocarem os pés no chão, outras pra esperarem menos das pessoas...o seu amigo vai te desapontar mais dia, menos dia...e não é por isso que vai deixar de ser amigo!

Beijos querida!

Anônimo disse...

Pelo tema do site, você desafinou feio, o início do texto faz o leitor desejar que você tivesse comprado um diário, mas depois muda.
Nem impressionante, nem comum demais, apenas um texto que tenta tocar mas não se arrisca. Expressão de autor sem motivo pra escrever.

Rika Cerutti disse...

Eu só queria saber porq o tal do anônimo não coloca a cara pra bater, queria muito saber quem é pra podermos ler o que ele (a) escreve pra vermos se é tão superior aos textos de todo mundo que ele criticou.
Criticar é fácil, difícil é fazer direito, fazer melhor. Isso é coisa de gente medíocre e pobre de espírito...e provavelmente também incapaz de juntar meia dúzia de palavras num texto decente.

Rafael Zito disse...

Faço minhas as palavras da Rika

nd mais a acrescentar.

Um bjo e bom texto.